Ir direto para menu de acessibilidade.

Seletor idioma

ptenes

Opções de acessibilidade

Página inicial > Ultimas Notícias > Exposição celebra 71 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos
Início do conteúdo da página

Exposição celebra 71 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos

  • Publicado: Sexta, 12 de Abril de 2019, 18h20

CAPA 08.04.2019 Exposição Cultura de Paz Foto Alexandre de Moraes site3

Está oficialmente aberta a exposição “Da Cultura de Violência para a Cultura de Paz”, em cartaz no hall do Instituto de Ciências Jurídicas (ICJ) da Universidade Federal do Pará (UFPA), até o dia 18 de abril. Idealizada pela Soka Gakkai Internacional (SGI), a exposição marca a comemoração dos 50 anos de atividades da SGI na Amazônia e os 71 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos. A programação é aberta ao público.

08.04.2019 Exposição Cultura de Paz Foto Alexandre de Moraes site5A cerimônia de abertura da exposição ocorreu no dia 8 de abril. Estiveram presentes ao evento o reitor da UFPA, Emmanuel Tourinho; o vice-reitor, Gilmar Pereira; o pró-reitor adjunto de Gestão de Pessoas da Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA), Vitor Daniel de Oliveira; a presidente da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil - OAB/Pará, Juliana Fonteles; a diretora geral da Escola Superior Madre Celeste (ESMAC) e deputada estadual, Nilce Pinheiro;  o presidente da Associação Pan-Amazônia Nipo-Brasileira, Yuji Ikuta; o presidente da Federação Libanesa do Pará, Joel Bitar, e o vice-presidente da Associação Brasil SGI (BSGI), Júlio China.

08.04.2019 Exposição Cultura de Paz Foto Alexandre de Moraes site9O evento se iniciou com a apresentação da BSGI. O reitor Emmanuel Tourinho explicou o alinhamento do pensamento da UFPA com a exposição e o BSGI. “Nós queremos um projeto civilizatório, que valorize a paz e o respeito a todas as pessoas, que olhe para as diferenças como uma oportunidade de conhecimento e não como um motivo para a discriminação. Nossas instituições estão inteiramente afinadas quanto a este propósito de promover o respeito, a tolerância, promover a paz entre os indivíduos, a paz entre as sociedades, a paz entre os povos como uma condição essencial para que nós possamos nos orgulhar do que estamos fazendo como seres humanos.”

Após os pronunciamentos, houve uma apresentação conjunta das bandas Nova Era Kotekitai e Tayo Ongakutai, de jovens associados da BSGI. Para finalizar a Cerimônia, foi feito o desenlace da fita inaugural da exposição pelo vice-presidente da BSGI, Júlio China, acompanhado de Nilce Pinheiro, Juliana Fonteles, Joel Bitar, do reitor Emmanuel Tourinho e da representante da divisão dos estudantes da BSGI.

08.04.2019 Exposição Cultura de Paz Foto Alexandre de Moraes site13Da Cultura de Violência para a Cultura de Paz – A exposição está aberta para visitação de segunda a sexta, das 8h às 20h, e aos sábados, das 8h às 12h, até o dia 18. A mostra já foi traduzida para nove idiomas e já passou por 24 países e territórios, e tem como principal mensagem a conscientização sobre a importância de se repensar a relação entre os seres humanos, a fim de superar os conflitos decorrentes da discriminação, intolerância étnica e religiosa, social, política e econômica.

Para Júlio China, vice-presidente da BSGI, a exposição tem o propósito de fomentar a discussão e a reflexão sobre os direitos humanos e desenvolver uma cultura de paz. “A cultura de violência é uma questão inata à vida, existente desde os primórdios da humanidade. Mas vem se sofisticando de tal forma que se torna uma violência muito sutil e poderosa.”

08.04.2019 Exposição Cultura de Paz Foto Alexandre de Moraes site6Para a representante da OAB, Juliana Fonteles, “uma exposição como esta legitima a cultura da paz, a dignidade humana, que é um dos princípios basilares de defesa dos direitos humanos. A cultura de paz busca exatamente isso, nesse momento em que a sociedade vive uma crise humanitária em que a intolerância está muito acirrada”, explicou.

A exposição é realizada pelas Associações Soka Gakkai Internacional e Brasil SGI, com apoio da Universidade Federal do Pará, a Instituição Carta da Terra Internacional, a Escola Superior Madre Celeste e a Federação Libanesa do Pará.

Texto: Rafael Miyake – Assessoria de Comunicação da UFPA
Fotos: Alexandre de Moraes

registrado em:
Fim do conteúdo da página