Ir direto para menu de acessibilidade.

Seletor idioma

ptenes

Opções de acessibilidade

Página inicial > Ultimas Notícias > Artigo sobre urbanização e periferia de Canaã dos Carajás ganha o IX Prêmio Milton Santos
Início do conteúdo da página

Artigo sobre urbanização e periferia de Canaã dos Carajás ganha o IX Prêmio Milton Santos

  • Publicado: Quinta, 16 de Maio de 2019, 18h51

Prêmio Milton Santos

“Canaã dos Carajás: um laboratório sobre as circunstâncias da urbanização, na periferia global e no alvorecer do século XXI”, o artigo dos autores Ana Cláudia Duarte Cardoso, Lucas Souto Cândido e Ana Carolina Campos de Melo, docente e discentes da Universidade Federal do Pará (UFPA), ganhou o IX Prêmio Milton Santos, concedido pela Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Planejamento Urbano e Regional ao melhor artigo científico da área no último biênio. O prêmio será entregue no dia 30 de maio, durante a programação do XVIII Encontro Nacional da ANPUR, que acontecerá em Natal (RN).

Publicado pela revista Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais (RBEUR), o artigo foi resultado de dois anos de pesquisa no município de Canaã dos Carajás, no Pará, apoiado por pesquisas anteriores sobre a urbanização contemporânea na Amazônia Oriental. O estudo apresenta dados e caracteriza processos em curso no sudeste do Pará e na cidade de Canaã dos Carajás, que são articulados e pautados por estratégias globais, mas também são alterados tanto pela inércia quanto pelas ações de atores sociais na escala local.

Capacidade de geração de conhecimento reconhecida - Para Ana Cláudia Duarte Cardoso, é importante que este tipo de pesquisa tenha a sua capacidade de geração de conhecimento reconhecida, principalmente por seu compromisso em revelar como processos globais afetam as condições de vida na região. “Estamos chamando para a UFPA o protagonismo no debate sobre a urbanização da Amazônia, processo que nunca foi priorizado. Nos anos 1970, o governo federal estabeleceu que a Amazônia era uma região de vocação agrária e de exploração de recursos naturais e, por mais que ainda se acredite nisso, já há evidências de que aqui temos um laboratório de tipologias urbanas que poderia gerar soluções muito interessantes para o século XXI, como já publicamos em outros artigos. É preciso ter olhos para ver a região a partir de si própria, com suas matrizes culturais e seus históricos de manejo da natureza viva”, esclarece Ana Cláudia Duarte cardoso.

Sobre o estudo - O artigo aborda o processo de crescimento urbano de Canaã dos Carajás, jovem cidade amazônica. A análise é estruturada dialeticamente segundo a interpretação lefebvriana de níveis da realidade social. O nível global captura o impacto de atividades capital-intensivas na conexão entre o local de produção e o mercado global. O nível misto explica como a urbanização inspirada em processos globais foi mediada por grupos sociais locais, e o nível local revela como pontos cegos na compreensão dos processos em curso comprometem o fortalecimento da diversidade e levam à exclusão dos grupos sociais que mais dependem da terra e da natureza viva. No final, chega-se à conclusão de que é necessário articular formulações contemporâneas sobre urbanização com os estudos sobre urbanização brasileira, a fim de explicitar a forma seletiva como as modernizações ocorrem e constituem-se em novas formas de colonização, sempre que as oportunidades econômicas elaboram as questões socioambientais de modo conservador. Acesse o artigo completo aqui.

Texto: Divulgação
Foto: Arquivo pessoal

registrado em:
Fim do conteúdo da página