Ir direto para menu de acessibilidade.

Seletor idioma

ptenes

Opções de acessibilidade

Página inicial > Ultimas Notícias > Projeto de Extensão da UFPA leva educação patrimonial para escolas de Belém
Início do conteúdo da página

Projeto de Extensão da UFPA leva educação patrimonial para escolas de Belém

  • Publicado: Sexta, 08 de Novembro de 2019, 21h29

Projeto Arquivologia

Por meio de palestras e oficinas em escolas da periferia de Belém, o Projeto de Extensão “Documento, História e Memória: educação patrimonial em arquivos permanentes” busca mostrar a importância do patrimônio na preservação da memória e da história. O objetivo é levar aos estudantes da rede pública a importância dos documentos na vida dos indivíduos e na formação da identidade de uma sociedade. As escolas visitadas também recebem uma exposição de documentos que são custodiados pelo Arquivo Público do Estado do Pará (APEP).

Fruto de uma parceria da Faculdade de Arquivologia da Universidade Federal do Pará (UFPA) com o Arquivo Público do Estado do Pará, o projeto tem como intuito  evidenciar a relevância dos documentos como parte fundamental do patrimônio histórico da sociedade, visto que constituem fontes para a escrita da História e, também, divulgar o curso de Arquivologia para que esses alunos possam se interessar pelo que é feito.

Projeto Arquivologia 1“O projeto busca desenvolver um senso crítico que ressalta a importância desde os documentos básicos de um cidadão, como Certidão de Nascimento, Rg e CPF, até os que carregam um contexto histórico consigo, como a Carta de Adesão do Pará à Independência, movimentos da cabanagem, entre outros”, assegura o professor Gilberto Cândido, vice-coordenador do projeto.

Ensinar a preservação da memória e da história a partir do patrimônio documental e discutir sobre isso é extremamente relevante, principalmente na Região Amazônica. Os documentos desempenham um papel fundamental ao desenvolvimento da sociedade na medida em que contribuem para a constituição de memórias individuais e coletivas, especialmente na Amazônia, que possui uma imensa massa documental acumulada.

Projeto Arquivologia 2As apresentações abordam questões da atualidade e são elaboradas para que os alunos do Ensino Fundamental e Médio das escolas públicas possam conhecer a história de sua escola por meio dos documentos,  conscientizar-se sobre a preservação desses espaços, assim como entender a importância de sua memória. As atividades desenvolvidas são realizadas por discentes do curso de Arquivologia da UFPA.

“Logo após o primeiro contato, é definida a temática que vai ser trabalhada, e a equipe do projeto elabora um roteiro que irá nortear as palestras que serão realizadas. Conceito de documento, arquivista e patrimônio documental são alguns dos pontos presentes nas palestras. Depois dos dias de apresentações, a escola recebe uma exposição de documentos que são guardados pelo Arquivo Público do Estado do Pará”, explica Gilberto Cândido.

Projeto Arquivologia 3O projeto nas escolas - Ao longo de oito meses de execução, o projeto tem desenvolvido atividades em diversas escolas. A Escola de Ensino Médio Dom Pedro I, localizada no bairro Val de Cans, abordou questões relativas ao patrimônio. Além da organização do território, a equipe desenvolveu suas ações com base nos documentos de Sesmarias, que eram usados para transferir as propriedades de terra do governo para particulares durante o período colonial e produzem efeitos legais até os dias de hoje.

Já na Escola de Ensino Fundamental e Médio Eunice Weaver, localizada no bairro Pratinha, trabalhou-se a questão histórica da instituição, em que foi possível a coleta para tratamento das fotografias que foram guardadas durante anos. O acervo possibilitou a reconstrução da trajetória histórica da escola. As imagens retratam um período entre os anos de 1942-1980, durante o qual funcionava um educandário destinado a acolher e a educar crianças filhas de portadores de hanseníase.

Na atividade desenvolvida na Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Dr. Freitas, localizada no bairro Umarizal, o tema principal foi “A presença negra na Amazônia”. O foco foi ilustrar, com documentos, a presença negra na Amazônia, explicar assuntos sobre a escravidão, as resistências, as fugas, e ainda mostrar a beleza da cultura africana, a arte, a música e a capoeira.

As atividades, que já envolvem dinâmicas, palestras, oficinas e exposições, em breve, contarão também com visitas guiadas ao Arquivo Público do Estado do Pará.

Texto: Maiza Santos – Assessoria de Comunicação da UFPA

registrado em:
Fim do conteúdo da página