Ir direto para menu de acessibilidade.

Seletor idioma

ptenes

Opções de acessibilidade

Página inicial > Ultimas Notícias > Prointer realiza reunião para orientar alunos selecionados no Programa Santander Bolsas Ibero-Americanas
Início do conteúdo da página

Prointer realiza reunião para orientar alunos selecionados no Programa Santander Bolsas Ibero-Americanas

  • Publicado: Segunda, 02 de Dezembro de 2019, 22h02

29.11.2019 Reunião PROINTER com alunos Foto Alexandre de Moraes superior

A Pró-Reitoria de Relações Internacionais (Prointer) realizou, na última sexta-feira (29), uma reunião com os alunos que serão beneficiados com a bolsa de estudos do Programa Santander Universidades Bolsas Ibero-Americanas/2019 para estudantes de graduação. O objetivo do encontro foi oferecer orientações e uma troca de experiências com alunos que já participaram do programa e estão de volta à Universidade.

Para poder extrair tudo de melhor do intercâmbio, aproveitar a viagem e a experiência no exterior ao máximo, a reunião foi pensada como uma forma de esclarecer os alunos acerca de documentações e burocracias necessárias para que eles estejam preparados para o período estudando fora do Brasil, além de sanar possíveis dúvidas com a representante da Prointer, responsável pelo contato com os estudantes, Laura Vieira, e com o ex-intercambista Felipe Fonseca, que estudou na Universidade de Coimbra em 2015 e hoje é estudante do Mestrado em Direito na UFPA.

“É um prazer para nós, da Prointer, tê-los conosco e ter esse momento para a gente partilhar as informações dessa magnífica oportunidade que foi dada a vocês. Este momento é importante para ajudá-los a chegar um pouco menos desconhecedores dos desafios que vocês terão pela frente”, enfatizou Marília Ferreira, pró-reitora de Relações Internacionais.

29.11.2019 Reunião PROINTER com alunos Foto Alexandre de Moraes 1

Os alunos selecionados no útlimo edital do programa foram: Gregório Neto (Direito), que irá estudar na Universidade do Porto, em Portugal; Rodrigo Machado (Geografia), que irá para o Instituto Politécnico do Porto, em Portugal; Uarley Peixoto (História), Universidade de Guadalajara, no México; Ariel Cerqueira Szlafsztein (Arquitetura e Urbanismo), Universidade de Guadalajara, no México; Evandro Gobitsch Paixão (Letras – Francês), Instituto Politécnico do Porto, em Portugal.

As escolhas das universidades ficaram a critério dos estudantes, baseadas nos planos de estudos, que devem ser semelhantes e com matérias possíveis de serem creditadas no retorno para a UFPA.

“Nós fizemos as preparações, as entrevistas, depois de aprovados, continuamos lutando para conseguir o aceite nas universidades, no meu caso, tive que conseguir outra proficiência em espanhol, pois eu tinha apenas em inglês. Mas também precisamos estudar a universidade para que estamos indo, conhecer as matérias, os professores que te interessam e que têm relação com a tua área de pesquisa. Por exemplo, eu escolhi a Universidade de Guadalajara por ter relação com o que eu trabalho, que são questões indígenas e de decolonialidade”, explicou Uarley Peixoto, estudante de História do Campus de Bragança, sobre todas as etapas que são importantes no processo de seleção para conseguir a bolsa.

Expectativa – Já Rodrigo Machado, estudante de Geografia do Campus de Ananindeua, ressaltou a ansiedade que antecede a viagem e como as coisas começam a se encaminhar após a aprovação. “Agora, sempre que eu faço algo na UFPA, como, atualmente, que estou organizando uma atividade no curso, sempre penso que mais na frente tem algo maior me esperando. O pensamento de agora é o passo a passo para chegar lá, no que estamos construindo para levar e no que podemos trazer na volta para a Universidade“, relatou o estudante.

29.11.2019 Reunião PROINTER com alunos Foto Alexandre de Moraes 6Internacionalização – Durante a reunião, a representante do Departamento de Mobilidade Acadêmica Internacional da Prointer, Laura Vieira, enfatizou que, além de vivenciar a academia em um outro contexto, é importante que os estudantes não esqueçam também a reponsabilidade de levar o nome da UFPA para o exterior.

“Em nenhum momento, os intercambistas podem esquecer que são alunos da UFPA. Ninguém vai tratá-los como brasileiros fazendo intercâmbio, mas sim como representantes da nossa universidade. Por isso é importante que, além de aprender coisas novas e diferentes do que é estudado aqui, eles façam matérias que possam ser creditadas, que têm relação com o que eles pesquisam, para que também seja apresentado para as universidades do exterior o que é produzido na UFPA. ”, ressaltou.

Após ter estudado um semestre na Universidade de Coimbra, por meio das bolsas ibero-americanas em 2015, Felipe Fonseca, hoje mestrando de Direito na UFPA, falou um pouco sobre voos, lugares para se hospedar, formas de economizar, como lidar com documentação, além de suas experiências na Universidade de Coimbra.

“As experiências são incríveis e o aprendizado é enorme. É uma outra cultura, muito diferente da nossa, inclusive diferente no ensino. No Direito, as disciplinas são integrais: pela manhã e pela tarde, temos aulas teóricas, e pela noite, a parte prática. A maioria dos cursos não tem prova escrita, os exames são orais, é marcado uma hora no gabinete do professor, só você e ele, enquanto ele faz perguntas, então é um choque e uma pressão a que não estamos acostumados”, contou o estudante.

Como participar do programa – Para participar da seleção do Programa Santander Universidades Bolsas Ibero-Americanas para estudantes de graduação, os estudantes devem ser maiores de 18 anos e estar regularmente matriculados em um curso de graduação da UFPA. A seleção é realizada uma vez por ano, assim que é publicado o edital com os critérios válidos.

Texto: Nayana Batista - Assessoria de Comunicação da UFPA.
Fotos: Alexandre de Moraes

registrado em:
Fim do conteúdo da página