Ir direto para menu de acessibilidade.

Seletor idioma

ptenes

Opções de acessibilidade

Página inicial > Ultimas Notícias > Proeg qualifica dirigentes para monitorar a qualidade do ensino dos cursos da UFPA
Início do conteúdo da página

Proeg qualifica dirigentes para monitorar a qualidade do ensino dos cursos da UFPA

  • Publicado: Quinta, 06 de Fevereiro de 2020, 20h51

Qualificação PROEG Foto Nayana Batista

Dirigentes de 30 cursos de graduação da Universidade Federal do Pará participaram, nesta terça-feira, 4, da Oficina de Indicadores de Acompanhamento de Curso, promovida pela Pró-Reitoria de Ensino de Graduação (Proeg) por meio do Programa de Acompanhamento da Graduação, que visa à melhoria e à excelência na qualidade do ensino dos cursos de graduação ofertados pela Instituição. A ação é uma iniciativa conjunta das Diretorias de Inovação e Qualidade do Ensino (Diquali) e de Apoio a Docentes e Discentes (DADD), ambas da Proeg, bem como da Reitoria da UFPA.

A oficina teve como objetivo qualificar os dirigentes de faculdades a realizarem o cálculo de indicadores de desempenho de cursos por meio do Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (Sigaa). A expectativa é que cada participante possa, por meio dos indicadores, como taxa de sucesso, taxa de evasão, taxa de retenção e de alunos ativos, ter subsídios para gerar relatórios e traçar planos de metas na solução de problemas. Todos os 30 dirigentes inscritos na oficina aderiram voluntariamente ao programa.

O Programa de Acompanhamento da Graduação é uma iniciativa pioneira da UFPA, que já tem uma experiência positiva no que diz respeito a um trabalho semelhante ao desenvolvido no âmbito da pós-graduação. Por isso a capacitação na oficina também envolve a preparação das faculdades para a recepção de consultorias externas.

A oficina foi ministrada pela professora Joelma Morbach, diretora da DADD/Proeg, responsável por gerar os indicadores acadêmicos institucionais. A organização da atividade contou ainda com a participação da professora Sheila Vilhena, diretora da Diquali. Também estiveram presentes, na ocasião, o reitor Emmanuel Tourinho e o pró-reitor de Ensino de Graduação, Edmar Tavares, que deram as boas-vindas e disseram palavras de incentivo aos dirigentes participantes,  além do diretor do Instituto de Ciências Exatas e Naturais (Icen), Marcos Diniz, uma vez que a oficina foi realizada no Laboratório de Matemática (LabMac) do Instituto.  

Qualificação PROEG Foto Nayana Batista 4Salto de qualidade - O reitor da UFPA agradeceu a confiança dos dirigentes e das unidades que aderiram voluntariamente ao programa e destacou que o projeto de acompanhamento da graduação é muito importante para a Universidade, pois busca atuar de forma semelhante ao programa desenvolvido com a pós-graduação, que gerou um salto muito significativo de qualidade. “Sabemos que a graduação tem as suas particularidades, daí a importância de modelarmos esse programa com muito cuidado e com abertura para os ajustes que se mostrarem necessários. As primeiras reuniões de trabalho com consultores já demonstraram que o processo pode ser muito efetivo e atender às nossas expectativas de avanço na qualidade dos cursos”, destacou Emmanuel Tourinho.

O pró-reitor de Ensino de Graduação, Edmar Tavares, também ressaltou a adesão espontânea dos dirigentes participantes para demonstrarem interesse em melhorar a gestão acadêmica da UFPA e explicou que o Programa de Acompanhamento da Graduação busca não apenas gerar números, mas também, por meio dos indicadores, apontar tanto os erros quanto os acertos no objetivo comum, que é a busca da excelência institucional. “Os resultados desse trabalho com a nossa pós-graduação já são conhecidos, mas o foco na graduação gera novidade pela complexidade em lidar com uma oferta de mais de 190 cursos e mais de 40 mil alunos. Certamente, será um trabalho muito proveitoso”.

A professora Joelma Morbach disse que os indicadores institucionais é que dão base para que os gestores consigam diagnosticar problemas e acompanhar a qualidade do ensino. Segundo ela, além das taxas já mencionadas, o sistema pode ainda gerar relatórios de dados, como trancamentos e cancelamentos de matrículas, integralização e total de concluintes por cursos, bem como o ano em que esses formandos ingressaram na Universidade. Tais informações podem gerar dossiês capazes de subsidiar, inclusive, ações de expansão e ampliação na oferta de vagas da Instituição.

Qualificação PROEG Foto Nayana Batista 3Excelência - A dirigente da Faculdade de Oceanografia, professora Sury Monteiro, avaliou como muito vantajosa a participação na oficina e a existência do programa de acompanhamento da graduação. “Oceanografia é um curso relativamente novo e ainda está em processo de avaliação. Em vinte anos de funcionamento, fomos avaliados somente uma vez pelo MEC e obtivemos nota 4 numa escala de 5. Agora, com a participação no programa, estamos reformulando nosso plano pedagógico na expectativa não somente de atingir a nota 5, mas também de fortalecer ainda mais os nossos pontos positivos, além de identificar onde precisamos melhorar”, concluiu.  

Participaram da ação dirigentes de cursos ofertados em Belém e nos demais campi do interior. A meta é gerar um modelo a ser seguido em toda a Universidade e também servir como parâmetro para outras Instituições de Ensino Superior que busquem a excelência de gestão.

Texto: Jéssica Souza – Assessoria de Comunicação da UFPA
Fotos: Nayana Batista

registrado em:
Fim do conteúdo da página