Ir direto para menu de acessibilidade.

Seletor idioma

ptenes

Opções de acessibilidade

Página inicial > Ultimas Notícias > Professor da UFPA é escolhido vencedor do Prêmio Ernesto Hamburger para Divulgação Científica em Física
Início do conteúdo da página

Professor da UFPA é escolhido vencedor do Prêmio Ernesto Hamburger para Divulgação Científica em Física

  • Publicado: Sexta, 10 de Julho de 2020, 15h25

Prêmio Ernesto Hamburger

Esta semana, a Sociedade Brasileira de Física anunciou Luís Carlos Bassalo Crispino, professor titular da Universidade Federal do Pará (UFPA), como o vencedor da segunda edição do Prêmio Ernesto Hamburger para Divulgação Científica em Física, por seu grande empenho na popularização das Ciências Físicas. O Prêmio é uma homenagem ao físico e divulgador de ciências brasileiro Ernesto Wolfgang Hamburger, recipiente do prêmio Kalinga de Divulgação Científica da UNESCO em 2000, do prêmio José Reis de Divulgação Científica do CNPq, membro da Academia Brasileira de Ciências, diretor da Estação Ciência, sócio fundador da SBF e seu vice-presidente de 1971 a 1973.

A premiação consiste em um diploma e uma passagem aérea nacional e hospedagem para permitir que o ganhador participe da Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Física durante a reunião da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, quando é realizada a outorga. O ganhador deve ministrar conferência na programação da SBPC acerca das atividades de divulgação por ele desenvolvidas. Como esse ano não haverá reunião presencial da SBPC, o professor Crispino dará uma palestra online, após a Assembleia Geral Ordinária da SBF, dia 17 de julho. Portanto, este ano prêmio não está associado à aplicação de quaisquer recursos financeiros.

O professor da UFPA trabalha atualmente em três frentes principais: Gravitação e Teoria Quântica de Campos em Espaços-Tempos Curvos, em que orienta estudantes de graduação e pós-graduação, assim como realiza publicações em revistas científicas internacionais; Difusão e Popularização da Ciência e da Tecnologia, por meio da coordenação de projetos como o Laboratório de Demonstrações da UFPA, Física e Tecnologia para a Escola, Núcleo de Astronomia, Museu Interativo de Física, Centro Interativo de Ciência e Tecnologia da Amazônia, e Meninas Amazônidas nas Ciências Exatas, Engenharias e Computação; além da frente de História da Ciência e Tecnologia na Amazônia.

Nesta última frente, estão os trabalhos que o pesquisador realizou sobre Julio Cezar Ribeiro de Souza e a invenção do dirigível, sobre a história de instituições científicas na Amazônia - como é o caso do Museu Paraense Emílio Goeldi [livro “As Origens do Museu Paraense Emílio Goeldi - Aspectos Históricos e Iconográficos (1860-1921)”, Editora Paka-Tatu, 2006, 414p, que foi finalista do Prêmio Jabuti] e os trabalhos sobre a confirmação da Teoria da Relatividade Geral de Einstein no Brasil, entre os quais estão:  L. C. B. Crispino e S. Paoloantonio. The first attempts to measure light deflection by the Sun, Nature Astronomy, v. 4, p. 6-9, 2020; e L. C. B. Crispino e D. J. Kennefick. A hundred years of the first experimental test of general relativity, Nature Physics, v. 15, p. 416-419, 2019.

“Encaro esta premiação como uma conquista coletiva. Muitas pessoas, entre professores, técnicos e alunos, contribuíram e participaram das ações de divulgação científica nas quais eu estive envolvido ao longo destes anos. É uma satisfação ver estas ações coletivas receberem este reconhecimento nacional. Esta é uma premiação da UFPA e da Amazônia.”, afirma Luís Crispino.

Segundo o professor, a maior parte das iniciativas reconhecidas pela premiação está associada a projetos de extensão apoiados pela Pró-Reitoria de Extensão - PROEX/UFPA. “Note que todas elas possuem uma considerável equipe de professores e alunos envolvidos, do que se entende o caráter coletivo e amazônida da conquista”, complementa.

O anúncio do prêmio pela Sociedade Brasileira de Física destaca ainda o empenho de Luís Crispino na divulgação da importância das observações do eclipse solar de Sobral de 1919, nas comemorações do centenário da primeira demonstração observacional da teoria geral da relatividade, quando apresentou diversas palestras. O site destaca ainda o imenso esforço do pesquisador em realizar esse grande número de atividades voltadas para a popularização das Ciências Físicas fora do eixo Rio-São Paulo, o que o torna merecedor do Prêmio Ernesto Hamburger

Para Crispino, os tempos atuais exigem grande empenho dos cientistas na divulgação e popularização da Ciência. “Só assim conseguiremos superar o obscurantismo científico que ameaça atualmente a humanidade e, em particular, o nosso Brasil”, conclui.

Para saber mais sobre o Prêmio Ernesto Hamburger, clique aqui

Texto: Jéssica Souza – Assessoria de Comunicação da UFPA

registrado em:
Fim do conteúdo da página