Ir direto para menu de acessibilidade.

Seletor idioma

PT EN ES

Opções de acessibilidade

Página inicial > Ultimas Notícias > Abertura do Arte Pará 2018 ocorre nesta quarta-feira no Museu da UFPA
Início do conteúdo da página

Abertura do Arte Pará 2018 ocorre nesta quarta-feira no Museu da UFPA

  • Publicado: Terça, 09 de Outubro de 2018, 17h56

MUFPA.22.06.2009 Reabertura do Museu da UFPA Foto Alexandre Moraes 2 091018

Nesta quarta-feira, 10 de outubro, será realizada a abertura oficial da 37ª edição do Arte Pará. O eixo curatorial " Área Indígena" tem por objetivo partilhar a arte contemporânea com práticas visuais tradicionais. Com curadoria geral de Paulo Herkenhoff, a abertura se inicia às 19h30, no Museu da UFPA, e na quinta-feira, dia 11 de outubro, ocorre no Museu Paraense Emílio Goeldi, às 10h30.

Segundo o curador Paulo Herkenhoff, a exposição visa, além de preservar o patrimônio cultural indígena, “dar voz a esse pao mesmo e entendê-lo como atual, e não apenas como algo do passado, seja um passado recente ou mais remoto”. Para isso, vinte e um artistas convidados irão atravessar a temática em núcleos de fotografias, pinturas, videoarte, objetos e interferência urbana.

A diretora do Museu, professora Jussara Derenji, explica que estes eventos de alcance nacional são importantes para a divulgação do Museu da UFPA, o único de artes na Região Norte, dentro dos museus universitários. “Temos, frequentemente, sediado o Salão Arte Pará, que, este ano, alcança 37 anos de presença constante na região e no País. A temática é a da participação indígena na cultura atual, e isso é especialmente oportuno no momento em que nossa universidade amplia  e fortalece a presença de alunos indígenas  nos mais diversos cursos”, ressalta.     

Programação – Os artistas que fotografam indígenas e adeptos da arte socialmente engajada dialogam a sobrevivência dos povos indígenas. Edu Simões, João Farkas, Rogério Assis,  Valdir Cruz, Claudia Andujar, Xadalu e Berna Reale, que fotografam povos indígenas, estarão trazendo reconhecimento da identidade indígena como parte integrante e ainda atuante na própria identidade brasileira.

Ainda na fotografia, Walda Marques vai apresentar o resultado do Projeto Senhora Raiz, além de registros fotográficos do trabalho com foco na mão de obra feminina, que, há muito, está intimamente ligada à atividade artesanal, desde a colheita, a plantação e o preparo da farinha.

O artista Xadalu (RS), da etnia Guarani, fará uma interferência urbana em pontos estratégicos da cidade. No ano de 2004, o artista criou um adesivo de um simpático indígena e espalhou pelas ruas de Porto Alegre, depois, em cerca de 60 países, tornando-o um viral. Sua poética busca a contrapartida solidária como forma de entender a arte como potencial discurso transformador.

Haverá um núcleo de vídeos, com os artistas Letícia Parente, Guerreiro do Divino Amor, Juliana Notari, Katia Maciel, Niura Bellavinha, Isabel Ramil, Octávio Cardoso e Armando Queiroz. Por fim, no núcleo de pintura, estão trabalhos de Nina Matos, Dina de Oliveira, Eder Oliveira, Armando Sobral e Ruma.

Serviço:
Abertura Arte Pará
Data: 10 e 11 de outubro
Local: Museu da UFPA e Museu Paraense Emílio Goeldi
Hora: 19h30 e 10h30

Texto: Elizandra Ferreira – Assessoria de Comunicação da UFPA
Foro: Alexandre de Moraes

registrado em:
Fim do conteúdo da página