Ir direto para menu de acessibilidade.

Seletor idioma

ptenes

Opções de acessibilidade

Página inicial > Ultimas Notícias > Empresa incubada na UFPA desenvolve game com dicas de administração financeira para crianças
Início do conteúdo da página

Empresa incubada na UFPA desenvolve game com dicas de administração financeira para crianças

  • Publicado: Quarta, 02 de Janeiro de 2019, 18h06
 

PoupaDin

Problemas financeiros, como endividamento, vêm crescendo no Brasil. Isso ocorre em razão da falta de preparo das pessoas em gerenciar sua renda, uma vez que educação financeira no País não é um conhecimento ensinado nas escolas.

A educação financeira é um passo fundamental para que se repensem os hábitos de consumo, criando uma sociedade mais saudável financeiramente e realizadora de objetivos. Com isso, a “Poupadin” desenvolveu um aplicativo focado nesse tema, no formato de jogo que ensina, de forma fácil, didática e divertida, para crianças, as técnicas de gestão financeira, contribuindo para que, na fase adulta, elas sejam capazes de administrar suas finanças pessoais.

PoupaDin 1Sobre a Empresa - A Poupadin é incubada no Programa de Incubação de Empresas (PIEBT) da Agência de Inovação Tecnológica da Universidade Federal do Pará (Universitec), desde abril de 2018, e já está na lista da revista Pequenas Empresas e Grande Negócios como uma  das 7 startups mais bem vistas do Norte do País que estão fazendo sucesso com soluções tecnológicas.

Formada por quatro economistas, a empresa surgiu de uma pesquisa prévia realizada no Grupo de Educação Financeira da Amazônia, na Faculdade de Economia da UFPA, em que foi apontado o grave problema da falta de educação financeira entre alunos de 15 anos, que não possuem o conhecimento básico sobre isso.

Para Manoel Lopes, economista e fundador da empresa, ‘’Além da necessidade de iniciativas que ofereçam o ensino do conhecimento financeiro para crianças, a aprendizagem por meio dos games é muito mais certa de obter resultados. Pesquisas apontam que, atualmente, adolescentes até 21 anos irão jogar cerca de 10 mil horas de videogame. Os jogos on-line fazem parte da rotina de jovens e adolescentes, e isso, aplicado à educação financeira, é muito mais eficaz.’’

A equipe conquistou o primeiro lugar do Desafio Inove+, junto com o prêmio da Fadesp, em 2014. A empresa também comemorou a seleção para a final do Inovativa Brasil 2018, sendo uma das três startups paraenses que foram selecionadas para o programa de aceleração.

PoupaDin 1Jogar e Economizar-  O jogo funciona no formato de game para tablets Android ou PCs, cujo objetivo é ensinar educação financeira de maneira divertida e didática para as crianças. Ele consiste em ensinar para elas técnicas básicas de finanças pessoais, tais como montar um orçamento e planejamento adequado para iniciar uma poupança para atingir determinado objetivo. As rodadas são divididas em tarefas, baseadas no cotidiano das crianças, as quais elas serão obrigadas a cumprir.

As tarefas são divididas em quatro elementos: educação (corresponde aos minijogos, que precisarão ser jogados para manter o equilíbrio da mesada); alimentação (o avatar perderá sua energia e necessitará ser alimentado); saúde (poderá ficar doente, por causa da má alimentação) e conforto (terão várias opções para personalizar o quarto do avatar). O segredo do jogo é manter um equilíbrio financeiro, em que não se pode gastar muito e nem pouco.

PoupaDin 2Mudança Comportamental - A empresa realiza diversos testes do aplicativo em salas de aula, buscando uma atuação em casa e na escola, já que a educação financeira é produzida com o conhecimento e a mudança no comportamento das crianças. ‘’As chances de uma criança não gostar de educação financeira, se ela aprendeu de forma tradicional, são muitas. Por isso, o game seria a melhor opção, oferecendo um aprendizado individual, livre e personalizado”, argumenta Manoel, a respeito da escolha da plataforma adaptada à metodologia pedagógica de ensino.

A iniciativa da Poupadin é relevante, uma vez que, ao discutir o tema, desde a infância, nas escolas e no ambiente familiar, os resultados são mais certos. O aplicativo já está disponível para ser baixado na plataforma do Google Play.

Texto: Talissa Fernandes 
Arte e fotos: Divulgação

registrado em:
Fim do conteúdo da página