Ir direto para menu de acessibilidade.

Seletor idioma

PT EN ES

Opções de acessibilidade

Página inicial > Ultimas Notícias > UFPA obtém Patente de Invenção de sistema destinado ao setor de energias alternativas
Início do conteúdo da página

UFPA obtém Patente de Invenção de sistema destinado ao setor de energias alternativas

  • Publicado: Terça, 08 de Janeiro de 2019, 18h28

energia altermativa

O Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, concedeu à Universidade Federal do Pará a Patente de Invenção do Sistema para Iluminação Externa, o qual se destina ao setor de Energias Alternativas. A outorga de titularidade da propriedade intelectual ocorreu em dezembro de 2018.

O trabalho foi desenvolvido pelos professores Marcos Allan Leite dos Reis, Hallan Silva Souza, Eliomar Azevedo do Carmo e pela engenheira Mayara Pereira Rodrigues, na época, discente do curso de Engenharia Industrial do Campus de Abaetetuba. De acordo com os inventores, o sistema poderá ser aplicado para a iluminação de ambientes externos, como passarelas, bosques, praças, entre outros espaços públicos ou privados, por meio da geração de energia renovável (solar).

O acesso a essa tecnologia poderá ser adquirido por pessoa física ou jurídica que necessite de iluminação externa remota e autônoma, ou seja, iluminação de ambientes externos desconectados da rede de distribuição elétrica, desde condomínios residenciais até iluminação pública de cidades.

Segundo o pesquisador Marcos Allan Leite dos Reis, a outorga de titularidade da propriedade intelectual coloca a UFPA na vanguarda das instituições detentoras de patentes verdes, que contemplam tecnologias voltadas para energia alternativa, transporte, conservação de energia, gerenciamento de resíduos e agricultura sustentável.

No caso do Sistema para Iluminação Externa, a patente de invenção promove o avanço do estado da técnica no campo das Energias Alternativas, seja na redução dos custos de fabricação e montagem, seja na praticidade de manutenção. Ambas refletem diretamente a difusão e o emprego desta tecnologia verde na iluminação externa.

Em comparação com diversos sistemas propostos, o Sistema para Iluminação Externa promove o progresso da técnica por integrar seus componentes eletro/eletrônicos a uma mesma estrutura no corpo da luminária, configurando-a como monobloco e reduzindo o seu custo de fabricação, bem como evita o furto das baterias, que são alocadas em caixa à parte instalada no poste em outros sistemas. Além disso, outra inovação obtida pela invenção é a possibilidade de o sistema ser removido e substituído completamente para manutenção por meio do acionamento de um encaixe incorporado à meia altura do poste.

Patentes Verdes - O Programa Patentes Verdes surgiu em 2012 como projeto-piloto. Em 2016, o INPI tornou o programa permanente, tendo como objetivo contribuir para as mudanças climáticas globais, acelerando o exame dos pedidos de patentes relacionados a tecnologias voltadas para o meio ambiente. Com isso, a iniciativa visa possibilitar a identificação de novas tecnologias que possam ser rapidamente usadas pela sociedade, estimulando o seu licenciamento e incentivando a inovação no País.

O tempo de espera para conseguir patentes no Brasil é um dos principais desafios, levando em média 10 anos, enquanto nos Estados Unidos, por exemplo, levam-se cerca de três anos para registrar uma patente.

Texto: Ericka Pinto – Assessoria de Comunicação da UFPA
Arte: Reprodução / Google

registrado em:
Fim do conteúdo da página