Ir direto para menu de acessibilidade.

Seletor idioma

PT EN ES

Opções de acessibilidade

Página inicial > Ultimas Notícias > Projeto de Extensão da UFPA trabalha o autocuidado na terceira idade
Início do conteúdo da página

Projeto de Extensão da UFPA trabalha o autocuidado na terceira idade

  • Publicado: Quarta, 16 de Janeiro de 2019, 21h03

idosos

Você conhece os Projetos de Extensão da UFPA? Eles surgiram para aproximar a Universidade e a comunidade, a partir do aprendizado por meio de experiências sociais. Hoje, iremos apresentar o programa "Idosar com Saúde: estimulando o autocuidado em idosos”, vinculado à Faculdade de Medicina do campus universitário de Altamira (FAMED-Altamira) e contemplado pelo edital Navega Saberes 2018 da Pró-Reitoria de Extensão (Proex).

Coordenado pelo professor Francisco Bruno Teixeira e apoiado pelas professoras colaboradoras Bruna Jacomel e Karynne Brito, o programa foi aprovado em 2018 e funciona no Centro de Convivência da Melhor Idade (CCMI), localizado em Altamira. A ideia do projeto surgiu para beneficiar a população local, por meio da motivação dos pacientes em acessar, compreender, avaliar e aplicar informação sobre saúde.

Para o coordenador, a importância de proporcionar esse tipo de atendimento para os idosos gera bem-estar. “Surgiram novos desafios para os serviços de saúde pública que objetivassem a prevenção e o esclarecimento das doenças que acometem pessoas de maior idade. A Famed-Altamira proporciona um acompanhamento da saúde dos idosos e estimula a prevenção de doenças, o autocuidado e a ressignificação de sua vida”, explica Bruno Teixeira.

Voluntariado – Para o seu desenvolvimento, o programa conta com o apoio de uma equipe de voluntários. Para ser voluntário, é necessário passar por uma seleção e capacitação, além de ser estudante da Famed-Altamira. Os interessados são submetidos a treinamento sobre o letramento funcional em saúde, além de aprender a dominar a verificação de dados, como pressão arterial, glicemia capilar e medidas antropométricas, de forma que possam praticar durante toda a vigência do projeto.

Além de ajudar os idosos, as ações do projeto funcionam também como um meio de compartilhar os conhecimentos adquiridos pelos voluntários e receber experiências na área. “O projeto beneficia os voluntários ao promover a relação médico-paciente, moldando seu lado humano, tornando-os mais sensíveis às preocupações do outro e mais paciente, ao tentar sanar dúvidas, escutar suas queixas e orientar sobre sua saúde”, afirma o Coordenador do programa.

Jogo – Um jogo interativo está sendo desenvolvido para que os idosos possam ter acesso à informação em saúde por meio da tecnologia. O jogo está em fase final de construção e será utilizado a partir de março deste ano. Aqueles que não possuírem familiaridade com o uso de computador serão acompanhados por um voluntário, para que possam utilizá-lo e assimilar o conteúdo apresentado no jogo.

As funcionalidades do jogo proporcionam adquirir conhecimento e fixar conceitos previamente abordados nas palestras, pois utilizar o lúdico no processo de resgate da informação e aprendizagem estabelece relação cognitiva positiva entre o conhecimento e as experiências vivenciadas, facilitando o processo de resgate da informação, assim como oferece mais interação com as tecnologias atuais.

Texto: Raquel Brasil - Assessoria de Comunicação da UFPA
Arte: Divulgação

registrado em:
Fim do conteúdo da página